Histórico

O Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Sociedade é uma proposta do Núcleo de Educação, Comunicação e Tecnologias, amparada no artigo 4º da Resolução 19/2009 do CONPEP/UFU e elaborada por professores das áreas de Comunicação e Educação.

Tal proposta nasce, portanto, na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Uberlândia, que também abriga os cursos de graduação em Pedagogia, graduação em Comunicação Social: habilitação em Jornalismo e o Programa de Pós-Graduação em Educação, com os cursos de Mestrado e Doutorado em Educação.

Trata-se, assim, de uma proposta amadurecida, resultado da experiência da unidade acadêmica com as diferentes áreas de conhecimento, as quais se encontram aqui presentes de maneira interdisciplinar e que, futuramente, poderá abrigar novos cursos nas áreas de interface.

A proposta leva em consideração o papel das tecnologias e o fato de que, diante dos inúmeros desafios da sociedade contemporânea e de suas transformações sociais, culturais e educacionais, se apresentam aos educadores quatro opções: ignorar a influência dos meios; introduzi-los sem a preocupação de explicá-los; explicá-los sem a preocupação de contextualizá-los; ou utilizá-los na perspectiva da interdisciplinaridade entre comunicação e educação, mediada e intensificada pelas tecnologias. Mais que um conceito, trata-se da compreensão e reflexão sobre os meios, especificamente, os relacionados às tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC) e suas implicações comunicativo-educativas na vida das pessoas.

Por estar sensível às transformações pelas quais tem passado o mundo do trabalho, somado às demandas profissionais das áreas envolvidas na proposta, o Programa apresenta seu primeiro curso no âmbito do mestrado profissional.

O curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em Tecnologias, Comunicação e Educação, em nível de mestrado profissional interdisciplinar, preocupa-se em romper com essa tendência de trabalhos isolados, tem como proposta trabalhar de maneira interdisciplinar as três áreas citadas, de maneira a proporcionar aos estudantes um marco teórico, profissional e docente organizado, coerente e que torne possível a formação de pesquisadores e profissionais especializados na busca por desvendar a complexidade de suas inter-relações.

Neste sentido, conforme informado anteriormente, a proposta é trabalhar de maneira interdisciplinar as áreas de Comunicação e Educação, tendo as Tecnologias como interface, no sentido de se estabelecer trocas entre as diferentes áreas do conhecimento que se entrecruzam na dimensão do desenvolvimento tecnológico contemporâneo. Em um mundo cuja tônica é a flexibilidade e a reestruturação produtiva, procuramos ultrapassar a dimensão fetichista destes conceitos e oferecer um curso que tenha como dimensão uma formação profissional com viés democrático, emancipatório, analítico e prospectivo.

Tanto o programa de Pós-Graduação em Comunicação e Sociedade quanto o curso de Mestrado Profissional Interdisciplinar em Tecnologias, Comunicação e Educação têm a proposta de trabalhar com as inquietações presentes nas três áreas, que se inter-relacionam sem caracterizar apenas uma agregação que apresentasse, ao final, trabalhos desagregados, sem visão interdisciplinar ou compreensão das referidas inter-relações. A proposta é que curso e programa viabilizem o rompimento de fronteiras com o intuito de gerar conhecimentos interdisciplinares, tendo a tecnologia como eixo central em interface com ambas as áreas, comunicação e educação.

A grande preocupação é demonstrar a interdisciplinaridade nas áreas citadas como algo possível, crescente e aparentemente irreversível, e que necessita, portanto, de profissionais específicos para lidar com esta nova realidade e a emergência dessa área de saber, que foge das particularidades das áreas clássicas.